Procedimentos


Punção Biópsia Aspirativa de Nódulo de Tireóide



O método mais comum para a avaliação de nódulos suspeitos na tireóide é a técnica conhecida com Punção Biópsia Aspirativa com Agulha Fina, ou simplesmente Punção Aspirativa com Agulha Fina (PAAF). 


 

O Procedimento


Na Punção Biópsia Aspirativa com Agulha Fina (PAAF),  uma agulha fina é inserida dentro da glândula tireoidiana aspirando ou succionando  células  e/ou liquido de nódulos tireoidianos ou massas para dentro da agulha.  A amostra obtida é então avaliada para excluir ou afirmar a presença de células cancerosas.


Anestesia: Apesar da Punção Biópsia Aspirativa de nódulo tireoidiano guiada por ultra-som ser um processo seguro e simples, ela está associada a um desconforto significativo e dor. A maioria dos profissionais especializados na área não utiliza a anestesia. Em mãos pouco treinadas isso é motivo frequente de obtenção de esfregaços pouco celulares, hemorrágico e com material insuficiente, sendo indicado uma re-biópsia. O motivo é simples; a dor e o desconforto leva o paciente a contrair o pescoço prejudicando o procedimento. Além disso, o médico fica estressado e, temendo um acidente, faz o procedimento  apressadamente deixando de coletar boa quantidade de material, principalmente, em nódulos muito vascularizados ao Doppler padrão de fluxo chamas IV e V.


Em nosso serviço utilizamos a mais de 23 anos a anestesia local, subcutânea e espaço submuscular com infiltração de lidocaína antes da biópsia, no trajeto onde será introduzida a agulha.


O método é  simples e, consiste na administração de lidocaína minutos antes da biópsia com cerca de 0,5 a 1,0 mL sob a orientação do ultra-som.


 

Orientação:

  • A Punção biópsia é simples e segura podendo ser realizada em qualquer horário em nível ambulatorial.
  • Não há  necessidade de sedação.
  • O Procedimento é realizado com anestesia local.
  • O Paciente deve ficar deitado  em decúbito dorsal com o pescoço levemente estendido.
  • Será introduzido a agulha tantas vezes necessária para  obter uma boa amostra da lesão suspeita.
  • O material é acondicionado em frascos separados cuja análise será individual (por frascos e por nódulos biopsiados).
  • Trazer exame de Ultra-sonografia, caso  houver.

 

Preparo:

  • Não necessita de preparo.

 

Recomendação


Após a punção biópsia, é recomendado um leve repouso por alguns minutos, com o paciente sentado na sala apropriada, haja vista que pode ocorrer tonteiras e lipotimias  pelo efeito vagal da punção ou pela extensão cervical com acotovelamento da artéria basilar na região cervical posterior.


Sangramento local se houver é geralmente autolimitado, não exigindo nenhuma forma de tratamento. Às vezes forma um pequeno hematoma subepitelial de coloração escura que clareará com o passar dos dias até desaparecer.


Paciente poderá fazer exercícios físicos habituais e não o procedimento não é motivo para ficar afastado do trabalho, a não ser em casos especiais.


 


Clínica Dr. Rasmo © 2013 | Av. Getúlio Vargas , 86 - Centro - (34)3236-4931 | (34)3214-3409 - contato@rasmo.com.br Desenvolvido por: