Procedimentos


Mamotomia - Biópsia Mamaria Assistida a Vácuo



A biópsia mamária assistida a vácuo, conhecida no Brasil como Mamotomia, é um procedimento minimamente invasivo e consiste em uma sonda com lâmina de precisão e um dispositivo de vácuo controlado pelo cirurgião através um sistema computadorizado.


A biópsia mamária assistida a vácuo (Mamotomia) é uma realidade nos Estados Unidos da América desde 1996 e, em nosso meio a partir do ano de 2001 vem sendo realizada rotineiramente em várias capitais, evitando abertura cirúrgica da mama, visto que cerca de 70% a 80% de todas as biópsias apresentam resultados benignos. Recentemente passou a fazer parte do Rol de procedimentos da ANS (Agencia Nacional de Saúde Suplementar).


Este procedimento é endossado pela Sociedade Brasileira de Mastologia e Colégio Brasileiro de Radiologia entre diversas entidades nacionais e internacionais como um avanço em biopsia mamária.


O equipamento simplifica o procedimento de biópsia mamária com uma incisão sem sutura.


Inserção de uma única agulha, assistida a vácuo, é alternativa confiável de diagnóstico do câncer de mama em relação a tradicional biópsia cirúrgica aberta.


A Mamotomia remove parcial ou completamente um nódulo ou imagem anormal na mama para o estudo anatomopatológico.


 

O Procedimento


Durante o procedimento com Mammotome, a sonda é colocada uma única vez dentro da mama por uma incisão de aproximadamente 4 mm, através desta obtém-se múltiplas amostras de modo direcional não necessitando de suturas após o procedimento.



O sistema fornece um corte circular de alta rotação permitindo controle total durante o procedimento, podendo selecionar a quantidade de amostra e a área da lesão a ser retirada girando a abertura in vivo.


A sonda de Mammotome permite, além da extração de amostras de modo direcional, acesso ao local da biópsia para um gerenciamento durante o procedimento, controlando a quantidade de sangramento (por vácuo) e introdução de anestésico e fluidos quando necessário.


A Mamotomia proporciona uma maior amostragem de material vs. a biopsia “Core” significando maior precisão do diagnóstico.



Indicações, Riscos e Resultados:


 A Mamotomia é indicado para lesões suspeitas palpáveis e não-palpáveis, incluindo microcalcificações. A Mamotomia é tão precisa quando a biópsia aberta cirúrgica.


Assim como a biopsia “Core” significa um avanço em relação a biópsia cirúrgica, a Mamotomia representa um avanço em relação à “Core”. Além de todas as vantagens de um procedimento minimamente invasivo, já descritos na biopsia “core” a Mamotomia apresenta uma série de outros benefícios:

  • Em virtude da maior quantidade de material obtido através da Mamotomia, os resultados são comparáveis à biopsia cirúrgica, com acurácia de 99% - 100.
  • A Mamotomia fornece amostras com até 26x a massa das amostras da “Core” vs. Mamotomia.
  • Mamotomia permite a aquisição de maior quantidade de tecido, sem aumentar a morbidade.
  • A Mamotomia diminui os falsos negativos, a subestimação dos resultados anatomopatológicos diminuindo, portanto as taxas de re-biópsia e aumentando a acurácia do procedimento.
  • A Mamotomia utiliza apenas uma inserção da agulha, minimizando desconforto para paciente e melhorando a amostra de tecido.
  • Permite a biópsia de microcalcificações em áreas extensas ou não agrupadas ou em área de gordura (lesões onde a “Core” frequentemente falha na obtenção de materiais para biopsia”).
  • A Mamotomia pode ser utilizada em mamas pequenas ou em mamas com espessura igual ou menor que 2 cm, após a compressão.
  • O procedimento potencialmente mais rápido permite completa retirada de lesões pequenas (vantagem importante quando a lesão é de natureza benigna).
  • Melhor administração do sangramento, através do vácuo, minimizando assim o risco de hematomas.
  • Melhor administração de anestesia.
  • Diferentemente da biopsia core que precisa ser precisamente apontada para lesão, a Mamotomia mesmo estando até 5 mm distante da área a ser Biopsiada, permite a retirada de material da mesma, aumentando assim a precisão.
  • Nos casos em que a lesão é totalmente removida, a Mamotomia permite a marcação do local com um “clip” de titânio. A marcação do local da lesão nestes casos é importante para orientar a marcação pré-cirúrgica nos eventuais casos malignos, permitindo
  • terapêutica cirúrgica adequada. O clip também serve para identificar o local da biópsia nas lesões benignas para controle radiológico posterior.
  • Pacientes sob tratamento anticoagulante ou com desordens de sangramento podem apresentar um risco aumentado neste procedimento.
  • A Mamotomia permite um diagnóstico correto e preciso em 99% e 100% dos casos.
  • 0% de falso negativo.
  • Alta taxa de sucesso em lesões com microcalcificações comparado a biopsia “Core” (72% vs. 20% e 100% vs. 91%).
  • A Mamotomia tem taxas mais baixas de falha em lesões com microcalcificação comparado a biopsia “Core” (2,2% vs.5,4%).
  • Tem Sensibilidade aumentada na detecção de hiperplasia ductal in situ com a Mamotomia.
  • Tem Sensibilidade aumentada na detecção de carcinoma ductal in situ quando comparado a biopsia “Core” (6,8% vs. 4,1%).

 

Cicatrizes deixada pela biópsia aberta (cirúrgica)


 


 

Cicatriz da Mamotomia



 

Orientação:


 

  • A biópsia mamária assistida a vácuo deve ser realizada de preferência no período da manhã.
  • Há necessidade de sedação.
  • O Procedimento é realizado com anestesia local.
  • Tratando-se de nódulo sólido menor que 03 cm com procedimento guiado por ultra-som o nódulo poderá ser retirado por inteiro.
  • Tratando-se de microcalcificações agrupadas ou densidade focal assimétrica guiada por Estereotaxia serão retirados tantos quantos fragmentos possíveis para definição do diagnóstico.
  • O material é  acondicionado em frascos apropriados.
  • O paciente deve trazer os exames já realizados incluindo um coagulograma recente.
  • Trazer exame de Ultra-sonografia e Mamografia.

 

Preparo

  • Tomar um café leve pela manhã, tais como chá e bolachas, à vontade.
  • Em pacientes selecionados o uso profilático antibiótico é obrigatório  prescrito pelo médico da clinica iniciando ás 07:00 da manhã do dia do exame.

 

Recomendação


Pós-biópsia:


Após a biópsia, recomenda-se repouso por 24:00hs, pois pode ocorrer um pequeno sangramento. Utilizar um faixa compressiva oferecida pela clinica.


Paciente deverá ficar, em repouso,  sem fazer exercícios físicos por um período de 07 a 15 dias e ficar afastado do trabalho pelo mesmo período dependendo da profissão. 


Paciente deverá retornar à clinica para retirada do curativo pela manhã do dia seguinte a biopsia.


Clínica Dr. Rasmo © 2013 | Av. Getúlio Vargas , 86 - Centro - (34)3236-4931 | (34)3214-3409 - contato@rasmo.com.br Desenvolvido por: